11 de agosto

GDF - Administrações Regionais
1/04/19 às 10h50 - Atualizado em 1/04/19 às 10h50

Reunião trata sobre implantação da Comunidade de Aprendizagem no CPS

Mais uma etapa na implantação de uma escola para atender o Jardim Botânico e Jardins Mangueiral foi vencida. Hoje, o administrador do Jardim Botânico, João Carlos Lóssio, juntamente ao presidente do Ibram, Edson Duarte e representantes da Secretaria de Educação fizeram uma visita ao Centro de Práticas Sustentáveis (CPS), afim de verificar a possibilidade de se instalar uma Comunidade de Aprendizagem no local. A região, conforme lembrou o administrador, não possui um centro de ensino e as crianças precisam se deslocar para outros locais, o que demanda tempo e gasto excessivo. “Vale lembrar que a escola, caso aprovada, funcionará paralelamente as atividades já desenvolvidas pela equipe do CPS”, ressaltou Lóssio.

A parceria entre a Administração Regional do Jardim Botânico, Ibram, Secretaria de Educação, Secretaria de Meio Mabiente e comunidade tem agilizado todo o processo para que a Comunidade de Ensino saia do papel e passe a fazer parte da realidade dos moradores da região. Segundo informou a Secretaria de Educação, a intenção é que em agosto a unidade esteja funcionando. “Já existe um grupo de estudos da Secretaria de Educação trabalhando nas adaptações do espaço e no sistema de ensino a ser utilizado. O professor José Pacheco, idealizador da Comunidade de Aprendizagem, entra como um consultor de todo o processo de adaptação. Ele implantou este conceito em vários locais do mundo, inclusive, no Brasil possui 100 unidades”, explicou Inara Bezerra, assessora da SEEDF.  

A Comunidade de Aprendizagem não segue a mesma estrutura convencial, segundo explicou o presidente do Ibram. “O aluno aprende visualizando, praticando e interagindo. Será uma referência, pois será a primeira Comunidade de Aprendizagem que se inicia com esta proposta. As demais se começaram nos moldes tradicionais e aos poucos foram tomando este formato apresentado pelo professor Pacheco. Uma vez sendo constituída dentro do CPS, a Comunidade também será a primeira voltada com o conceito de sustentabilidade. Sendo a primeira do mundo”, ressaltou o administrador, João Carlos Lóssio.  

Todo o conteúdo lecionado segue a grade curricular das escolas nos moldes tradicionais. E, segundo a Secretaria de Educação, os alunos que farão parte desta proposta de ensino estarão igualmente aptos a prestarem vestibular. “O comando do nosso Governador, Ibaneis Rocha, é de acelerar as entregas de benfeitorias para comunidade, principalemnte, as que estão acontecendo em parcerias, como esta. O Governo quer oferecer para a comunidade uma alternativa moderna, revolucionária, que envolva educação e sustentabilidade. Nosso desejo é que Brasília seja referência em educação ambiental. E, a Comunidade de Aprendizagem funcionando dentro do Centro de Práticas Sustentáveis fará com que isso vire realidade”, ressaltou o presidente do Ibram, Edson Duarte.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros