30 de novembro

GDF - Administrações Regionais
19/04/21 às 14h27 - Atualizado em 19/04/21 às 14h31

Jardim Botânico está agora mais limpo, seguro e acessível

COMPARTILHAR

RAFAEL SECUNHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: ABNOR GONDIM

A roçagem do mato alto nas margens da rodovia DF-140, que corta a região administrativa do Jardim Botânico, é mais uma demanda solucionada pelo GDF Presente. O Polo Leste do programa, responsável pela área, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e a Administração Regional passaram os dois últimos dias dando uma limpeza geral nas margens da via pública.

O matagal vinha cobrindo as placas de sinalização da pista e tomando conta dos abrigos para passageiros de ônibus. Uma dificuldade para os motoristas dos 20 mil veículos que passam diariamente na estrada, também conhecida como Rodovia Diogo Machado. O serviço vai até o fim de semana e a poda já alcançou, até esta sexta-feira (16), um trecho de 2 km.

“A vegetação estava atrapalhando a visibilidade e diminuindo a segurança no trânsito. Para muitos moradores, que dependem de ônibus, também estava difícil”, aponta Júnior Carvalho, coordenador do Polo Leste, que compreende as regiões de Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá e São Sebastião. “Com esse trabalho, vamos beneficiar moradores do Tororó, Núcleo Rural Barreiros e do Jardim ABC, em Goiás, entre outros, que passam pela DF-140”, emenda.

 

Estradas de chão niveladas

Outra ação também foi executada para melhorar a mobilidade e a qualidade de vida nos bairros da área de atuação do Polo Leste: o nivelamento e a recuperação de quase 7 km de estradas não pavimentadas em Nova Betânia, localizada no setor habitacional Tororó; Itaipu e São Gabriel, na Região Administrativa de São Sebastião.

Essa é uma missão recorrente do GDF Presente na localidade. Segundo estimativa da Administração Regional do Jardim Botânico, até a cidade de São Sebastião, há cerca de 100 km de vias de terra que atendem as comunidades.

“A área rural cresceu bastante nos últimos anos, com muitas chácaras e pequenas moradias. Portanto, a manutenção das vias é obrigatória para o trânsito de carros, carroças e para que as pessoas possam caminhar ali”, lembra o administrador do Jardim Botânico, Antônio de Pádua.

Máquinas do Polo Leste foram empregadas para a terraplanagem nas ruas e compactaram, junto com a terra, restos de construção civil (RCC), material doado pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Foram cerca de 2,5 km de ajustes em São Gabriel , 2 km no Itaipu e 1,8 km no Tororó.

Paralelamente, os caminhões do Polo fizeram, nesta quinta-feira (15), o recolhimento de entulhos e inservíveis nos condomínios do Jardim Mangueiral.

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros